Imprensa


Notícias

RSS
30/03/2010
Em: Press Releases

 ALUNOS DO COLÉGIO ENG. JUAREZ WANDERLEY MANTÊM ÓTIMO DESEMPENHO NOS EXAMES VESTIBULARES

Índice de aprovação em universidades públicas fica acima dos 80% mais uma vez

 

​São José dos Campos, 30 de março de 2010 – Concebido e mantido pelo Instituto Embraer de Educação e Pesquisa (www.institutoembraer.com.br), o Colégio Engenheiro Juarez Wanderley tem alcançado expressivas marcas desde a sua criação, em 2002. Um novo capítulo dessa fascinante história acaba de ser escrito, com a divulgação dos resultados dos exames vestibulares. Pelo segundo ano consecutivo, todos os alunos formandos foram admitidos em pelo menos uma instituição brasileira de ensino superior e mais de 80% conquistaram vaga em universidades públicas.

“Os excelentes resultados obtidos pelo Colégio são fruto de um projeto pedagógico bem elaborado, de uma estrutura física adequada, do profissionalismo e entusiasmo de uma equipe bem preparada e, principalmente, da dedicação e vontade de vencer dos nossos alunos”, diz Pedro Ferraz, Diretor do Instituto Embraer de Educação e Pesquisa. “São também a prova do valor que o investimento em educação pode trazer para o crescimento pessoal e profissional da nossa juventude.”

O Colégio está localizado na Unidade Eugênio de Melo da Embraer, em São José dos Campos, Estado de São Paulo. Os candidatos são admitidos por concurso e devem ter cursado as últimas quatro séries do Ensino Fundamental na rede pública. A instituição oferece jornada diária de dez horas a 600 alunos nas três séries do Ensino Médio, totalizando 6 mil horas-aula durante todo o curso. Além do ensino de alta qualidade, todos recebem alimentação no local, uniforme, transporte e material didático gratuitamente.

O currículo inclui ainda atividades ambientais, sociais e culturais extra-curriculares. O Programa de Preparação para a Universidade (PPU), único no país, fornece preparação específica para as áreas de exatas (Pré-Engenharia), humanas (Pré-Administração) e biomédicas (Pré-Biomédicas) e foi desenvolvido em parceria com o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Ocupacional (Center of Occupational Research and Development – CORD), dos Estados Unidos, a Faculdade Pitágoras e o Hospital Sírio-Libanês, respectivamente.

ASSESSORIA DE IMPRENSA

RSS