Imprensa


Notícias

RSS
16/10/2001
Em: Press Releases

 EMBRAER COMEÇA A OPERAR PISTA DE TESTES EM GAVIÃO PEIXOTO

A primeira fase do novo pólo aeroespacial já está pronta

 

São José dos Campos, 16 de outubro de 2001 – A Embraer começou a operar a pista de testes do Pólo Aeroespacial de Gavião Peixoto, município paulista localizado a 300 quilômetros a noroeste da capital. A pista, numerada 02/20, está situada a 608 metros acima do nível do mar e mede 5 mil metros de comprimento por até 95 metros de largura. É a maior da América Latina e permitirá a realização de vários testes atualmente realizados no Exterior, o que reduzirá custos e aumentará a velocidade de desenvolvimento de novos aviões.

Além da pista de testes, construída em nove meses conforme o cronograma, o Pólo Aeroespacial de Gavião Peixoto prevê a instalação de vários outros importantes setores da Embraer, como a fabricação de aviões militares e a linha de montagem do Legacy, avião que marca o ingresso da empresa no concorrido setor da aviação executiva. A fase seguinte das obras prevê a construção da torre de controle, edifícios para o ambulatório, corpo de bombeiros, escritórios, portaria e hangar do departamento de ensaios em vôo.

Cerca de 400 funcionários chegaram a trabalhar na construção dessas obras, iniciadas em janeiro deste ano. A licitação para a segunda fase de implementação do pólo já foi realizada e prevê os trabalhos relevantes para os próximos três anos. O projeto deverá estar concluído em meados de 2005.

O pólo industrial ocupa uma área de 17 milhões de metros quadrados, sendo que 3 milhões de metros quadrados serão reflorestados com árvores nativas. Cerca de 530 mil metros quadrados, área igual às instalações da empresa na unidade Faria Lima, em São José dos Campos, está reservada para a instalação de parceiros da Embraer.

Toda a movimentação de terra necessária para as várias edificações e construções foi feita dentro de critérios que minimizaram ao extremo o impacto ambiental. O total de investimentos na obra até agora ultrapassa R$ 22 milhões.

A pista do Pólo de Gavião Peixoto foi concebida para operações de ensaios em vôo de aeronaves em desenvolvimento, porém constitui um importante apoio para aeronaves em situação de emergência, ao estar apta a receber aviões de qualquer porte. Conta, inclusive, com dois veículos de combate a incêndios totalmente equipados e equipe composta de 21 bombeiros especializados.

ASSESSORIA DE IMPRENSA

RSS