Imprensa


Notícias

RSS
18/06/2013
Em: Press Releases

 ​Embraer divulga pedidos firmes da JAL, do Japão

  

 

Paris, França, 18 de junho de 2013 - A Embraer S.A. (NYSE: ERJ; BM&FBOVESPA: EMBR3) divulga pedido firme da Japan Airlines (JAL) para mais quatro jatos EMBRAER 170. A encomenda já está incluída na carteira de pedidos da Embraer como “cliente não divulgado”. Com este novo acordo, o pedido total da JAL para o E170 alcança agora 15 aeronaves.

Assim como os aviões anteriores encomendados pela JAL, estes quatro E170 estão configurados para 76 passageiros, em classe única, e serão operados pela J-AIR, subsidiária integral da JAL, servindo a rede doméstica da empresa no Japão. A companhia aérea já opera 12 jatos deste modelo, com uma excepcional taxa de disponibilidade de 99,7% nos últimos 12 meses.

“Estamos honrados com esta nova encomenda da JAL, que é um endosso das capacidades do E170 nas rotas domésticas no Japão”, disse John Slattery, Chief Commercial Officer (CCO), Embraer Aviação Comercial. “Desde que entregamos o primeiro avião à JAL, em 2008, estabelecemos um compromisso de apoiar a companhia na retomada de seu crescimento com o E170, permitindo relançar várias rotas enquanto ajusta a capacidade à demanda.”

“Estamos operando cerca de 158 voos diários para 27 destinos em 20 cidades em todo o Japão. Usando estas novas aeronaves adicionais, seremos capazes de expandir nossa rede de e para o aeroporto Itami de Osaka, que é a nossa principal base de operações. Estou certo que nossos clientes também notaram que o E170 oferece uma solução mais confortável e confiável à J-AIR”, disse Tetsuya Onuki, Presidente da J-AIR.

A Embraer também assinou uma extensão para o Programa Pool de peças de reposição com a JAL, incluindo estas quatro aeronaves adicionais. O programa cobre mais de 300 peças para todos os jatos E170 operados pela J-AIR.

Siga-nos no Twitter: @ EmbraerSA


Sobre a Japan Airlines (JAL)

A JAL, Japan Airlines Co., Ltd. (www.jal.com), por meio de suas seis subsidiárias, voa atualmente 12 E170 (dois dos quatro aviões adicionais incluídos aqui) jatos da empresa em rotas domésticas, operando a partir de quatro aeroportos centrais. A reestruturação recente, implementada devido à disparada dos custos de combustível, está fortalecendo e focando o Grupo no Japão e em toda a Ásia.

ASSESSORIA DE IMPRENSA

RSS